Quadrinhos GGWP: entrevista com Eduardo Medeiros

Font: RIOT

Quadrinhos GGWP: entrevista com Eduardo Medeiros

Por: Jigu

Em 2016, os intrépidos Mohrgan e Presto coletaram alguns depoimentos reais dos jogadores de League of Legends com casos reais de bom comportamento - e eles foram a base para os Quadrinhos GGWP, publicados quinzenalmente aqui no site.

Agora é hora de conhecer quem está por trás do traço… Diretamente de Imbé, Rio Grande do Sul, deixamos a palavra com Eduardo Medeiros!

Há quanto tempo você trabalha em ilustração, e como começou neste ramo?

R: Trabalho há 10 anos como ilustrador e quadrinista. Comecei trabalhando na Otto Desenhos Animados, em Porto Alegre, onde fiquei 5 anos. Fiz longa-metragem, direção de arte, comerciais e séries de TV, mas animação começou a se tornar cansativa e aos poucos fui migrando para a ilustração e quadrinhos. Trabalhei já para possivelmente todas as editoras como ilustrador, FTD, Abril, Globo, Moderna, Revista da Cultura, Folha de São Paulo, Richmond, Santinilla etc...

Mas o que eu gosto de fazer mesmo são quadrinhos, Já escrevi e desenhei uma HQ pro Homem-Aranha que saiu na revista Strange Tales (Marvel), escrevi e desenhei junto com o Rafael Albuquerque uma edição para o Gotham Academy (DC Comics) e fiz uma HQ para o Festival de Lyons na França. Fora isso eu já fiz MSP+50 e 80 Anos do Mauricio de Sousa (ambas para a MSP Produções) e lancei meus quadrinhos: Mondo Urbano (Oni Press), Neeb (independente), Friquinique (Beleléu), A História Mais Triste do Mundo (stoutclub), Open Bar (Stoutclub) e meu último livro se chama Sopa de Salsicha, que é uma HQ biográfica e foi lançada pela Companhia das Letras em 2016.

Quais são os seus quadrinhos e quadrinistas favoritos?

R: Gosto muito do Bill Watterson, tenho até uma tatuagem da assinatura dele no pulso. Gosto muito do Guy Delisle (que conheci e tomei uma cerveja com ele no Festival Internacional de Quadrinhos de Belo Horizonte) e Allan Sieber, que fazem quadrinhos biográficos como eu. Gosto do Roger Cruz e Marcelo Campos que foram os caras que mais me inspiraram a fazer quadrinhos e hoje tenho a felicidade de ser amigo deles. Gosto das hqs do Daniel Clowes e dos quadrinhos introspectivos do Chris Ware. Não posso esquecer do Will Eisner e Art Spigelman que me fizeram ver que quadrinhos podem ser outra coisa que não só super heróis.

Qual dos Quadrinhos GGWP você mais curtiu ilustrar? 

R: Gostei de fazer todas, foi legal entrar nesse universo que eu não conhecia e poder fazer parte por um tempo dele, gostei dos personagens, do background deles e fico feliz de agora conhecer e principalmente entender o jogo. Acreditem, a primeira vez que eu olhei uma partida meus olhos sangraram com tantas ações acontecendo ao mesmo tempo e achei que jamais entenderia o jogo. Mas agora eu entendo!  e assisto os campeonatos.

Além dos relatos e do roteiro oferecido pela Riot, qual a sua inspiração na hora de ilustrar estes quadrinhos?

R: Eu sempre procurei por fanarts de pessoas que curtem o LoL, curto ver como essas pessoas que amam esse universo veem os personagens e os retratam eles. isso me ajudou a entender melhor a característica de personalidade dos personagens também. Assisti muitos vídeos de jogadores profissionais de LoL pra entender mais essa paixão pelo jogo. Assisti todos os cinematics e todas as apresentações de personagens inúmeras vezes.

Qual equipamento você usa para suas criações?

R: Tenho um mini Mac e uma Cintiq 13HD. Uso o Mangá Studio pra desenhar e fazer a arte final e o Photoshop pra colorir e fazer os textos.

Que dicas você tem para quem quer aprender ou aprimorar suas habilidades na ilustração?

R: Tudo é treino, eu comecei a desenhar relativamente tarde por que achei erroneamente que poderia ter uma banda de metal e chutar a bunda do Metallica, mas fui severamente demitido das minhas bandas por não saber tocar um baixo muito bem. Até hoje não tenho paciência pra tocar nada por muito tempo, mas passo em média de 8 a 12h desenhando todos os dias. Em parte pelo trabalho, mas principalmente pq gosto muito do que faço. Hoje eu me sinto confortável para desenhar qualquer coisa que precisar e isso só vem com a prática diária, paciência e o tempo.

Mande um alô final pras Invocadoras e Invocadores que te leem!

R: Quero agradecer a Riot e a todos vocês por esse ano incrível que eu tive, fiquei muito feliz de poder fazer parte dessa galera e de ler os comentários de vcs mensalmente. Continuem jogando e principalmente, sejam legais uns com os outros no LOL, sem xingar a parada é muito mais daora. Até a próxima! GG.




    Sem comentarios até agora :(


Faça seu comentário:

Minha conta

Invocador
Senha
   

Públicidade